Igreja está a investir em casais

Encontros, palestras e atividades especiais estão a decorrer

casais3

Palestras, encontros e atividades específicas para os cônjuges afim de fortalecerem o seu casamento, foi a proposta das igrejas MSBN em Vila Franca de Xira, Ericeira, Mafra, Silveira, Torres Vedras, Várzea de Sintra Azambuja e Salvaterra de Magos durante o mês de Fevereiro. Agora em Março, é a vez de Oeiras, Lisboa, Fernão Ferro, Cruz de Pau e Faro com o mesmo objetivo. 

O casamento foi instituído por Deus para o homem e a mulher, a fim de que possam achar a completude em um relacionamento íntimo e constituam uma família, que é a célula base da sociedade.

Deus se importa com o casamento e tem prazer em nos orientar no tocante às escolhas que influenciarão nossa vida. Em tudo devemos buscar a direção do Pai Celeste, e isso inclui o casamento. 

Nas palestras, a área sexual do casal tem recebido maior enfoque. 

"O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher, ao marido" (1 Corintíos 7.3). Ou seja, cumpram com seus deveres conjugais. O verbo "pague" deixa claro que não se trata de favor, mas de uma obrigação; do marido para com a esposa e da esposa para com o marido. Isso nos faz compreender que o ato conjugal não visa somente à procriação, mas a satisfação mútua. No casamento, cada cônjuge tem direito à pessoa do outro. Embora a Bíblia ensine que o marido é a cabeça da família e que a esposa deve obedecer-lhe a orientação, na área sexual ambos estão no mesmo nível. As diferenças afetivas e psicológicas dele e dela devem ser conhecidas por ambos, a partir do marido, por ser ele a cabeça do casal (1 Pe 3.7 "com entendimento"). A expressão "Não vos defraudeis um ao outro" (v.5), é um preceito bíblico. O relacionamento físico do casal é parte do plano divino (1 Co 7.3); é uma necessidade conjugal (Pv 5.15,18); é um direito conjugal (Êx 21.10). No v.5, Satanás é citado como um inimigo pronto para infernizar e destruir o casamento, especialmente através da infidelidade conjugal. Ele sempre procura arruinar tudo o que é bom, e o casamento é um de seus principais alvos. Que isso sirva de alerta para todo casal cristão.


Os coríntios viviam num ambiente de promiscuidade sexual ostensiva, sendo a metrópole de Corinto o centro do culto imoral e depravado à deusa grega Afrodite, cultuada entre os romanos sob o nome de Vênus. Ela era considerada a deusa do amor erótico, sensual. Hoje a Igreja defronta-se com ambiente ainda pior, como é o caso da multimídia eletrônica e informatizada: dramatizada, falada, visualizada, escrita, gravada etc. Entretanto, maior é Deus para guardar a todos os que nEle confiam e que vivem para Ele.


Saiba sobre os próximos em nossa AGENDA 2020,  e invista em seu casamento.