"Deus não comete erros", diz cristã que não abortou filha com síndrome rara

Angie Rodgers conta que os médicos lhe disseram para abortar, mas ela recusou em obediência a Deus.

745666257-grace-anna

Angie Rodgers recorda do dia em que os médicos lhe disseram que algo não estava exatamente certo com seu bebê e recomendou que ela fosse submetida a um aborto. "Os médicos foram inflexíveis sobre isso", disse ela ao The Gospel Herald. "Eu disse: ‘Essa não é uma opção para nós. Isso nem sequer é um pensamento que passa pela nossa cabeça. Não importa o que você nos diga, não vamos abortar’. Foi uma espécie de batalha de fé", disse ela.

"Mas o que Deus quer é o certo para mim". Quando Grace Anna nasceu, foi diagnosticada com uma forma rara de nanismo chamado síndrome de Conradi Hunermann. Os sintomas para o distúrbio genético, que afetam apenas um em 400 mil recém-nascidos, incluem cataratas, curvatura espinhal, cabelos escassos ou grosseiros e descamação da pele. Nos primeiros seis meses de sua vida, Grace Anna passou tempo em hospitais se submetendo a múltiplas cirurgias.

A menina havia separado as retinas nos olhos e falhou no teste de audição. "Por meses, ela simplesmente ficou deitada na cama do hospital", disse Angie. "Eu simplesmente me sentava e acariciava seu braço. Ficava cantando para ela". E então, aconteceu algo incrível. "Grace tinha cerca de 20 meses, e antes que ela pudesse falar, ela começou a cantar 'Amazing Grace' do nada. Ela parecia adorar", contou a mãe.

Poder da oração

A pequena garota continuou a cantar e não demorou para que ela se tornasse uma sensação de YouTube. Em 2013, ela foi viral, com mais de 700 mil visualizações. Hoje, a página do Facebook da Grace Anna - onde sua mãe frequentemente publica vídeos da pequena cantora - tem mais de 1 milhão de curtidas. "Ela tem um ouvido incrível para a música”, conta a mãe.

“É realmente surpreendente, porque ela tem que usar tubos nos ouvidos", disse Angie. "Ela teve tantas cirurgias e problemas de saúde, mas continua alegre e anda por aí cantando constantemente. Ela se apaixonou pela vida e ama Jesus. Ela acredita de coração sincero na oração, que quando você ora, Deus responde".

"Grace tem um grande coração, ela tem esperanças, sonhos e objetivos", acrescentou Angie. "Ela é brilhante, ela tem sentimentos. Seu corpo pode parecer diferente, mas Deus não comete erros. Sua pequena vida é tão importante quanto as outras". Todos os dias, a menina recebe centenas de vídeos, mensagens e cartas de pessoas que compartilham como sua história as tocou.


fonte: Guiame, com informações do Gospel Herald